Testar Componentes na placa – Um grande desafio

Quanto mais mexemos na placa eletrônica, menores são as chances de sucesso de reparo. Toda vez que dessoldamos ou soldamos um componente, estragamos um pouco mais trilhas e ilhas da superfície, até o ponto que torna o reparo impossível.

Hoje esse problema é mais grave com os componentes SMD e BGA e com PCIs (placas de circuito impresso) cada vez mais delicadas. Mesmo tomando todos os cuidados possíveis podemos causar danos às vezes irreparáveis à placa.

Por isso é fundamental evitarmos a retirada e recolocação excessiva de componentes para testá-los fora, e, para tanto é importante conseguir testar os componentes na própria placa (teste in circuit).

Testar um componente na placa é um grande problema, visto que ele nunca está isolado. Quando testamos um componente na verdade estamos testando-o junto com outros componentes ligados nele.

Veja nas figuras acima que um resistor fora da placa mede 1K ohms, colocado na placa passa a ter um valor de  500 ohms em seus terminais.

Atualmente existem três métodos de medir componentes na placa:

- Multímetro (na escala de resistência ou diodo).

- Teste Funcional.

- Localizadores de Defeito (Curva VI).

O Multímetro mede o valor da impedância do circuito. Comparando o valor medido com a especificação do fabricante podemos saber se o componente está com defeito. É um método simples e eficiente para medir circuitos com o mesmo tipo de componente, mas quando o circuito mistura resistores, diodos e capacitores o valor medido se torna inútil além de muito instável.

Teste Funcional é quando fazemos o teste com a placa ligada medindo tensão, corrente, forma de onda, etc. Através da análise dessas medidas descobrimos o que está de errado no circuito. Os principais instrumentos para esse teste são o Osciloscópio e o Multímetro (na escala de tensão ou corrente). É um teste muito eficiente, mas exige um grande conhecimento do circuito, além de grande experiência do técnico.

Localizadores de Defeito por curvas VI é o método mais eficiente de medir componentes na PCI, e se baseia na comparação das curvas VI da PCI com defeito com as curvas de uma PCI boa, sendo que uma diferença entre as curvas indica o defeito. Curvas VI é uma forma gráfica de medir impedância, medindo de uma só vez resistência, capacitância, indutância e diodo. Diferente do multímetro as suas medidas são muito estáveis e reprodutivas que permite que armazenemos as curvas da placa boa para uso posterior.

Edison Ramalho

Diretor de desenvolvimento da VeRSis Tecnologia

8 thoughts on “Testar Componentes na placa – Um grande desafio

  1. gostaria de saber ,quais ferramentas são necessárias em uma bancada,boa para descobrir defeitos em placas de qualquer aparelho eletrônico,e digital,e de nano técnologia?Obrigado!

  2. trabalho c refrigeração,maquina d lava,microondas.a pegunta é ser no momentoto do conserto nao estou de posse de uma placa em mãos ou guardado no vrs.consigo fazer a manutenção da mesma.o estado q moro vcs. não tem previsão de treinamento .belem-para ok obrigado

    1. Para se utilizar com sucesso os Localizadores de Defeitos, o ideal é que se tenha acesso à uma placa boa. Temos um artigo bastante interessante sobre isso em nosso blog: “Como superar a necessidade de ter uma placa boa para o conserto com VRS-565 e VRS-575?”

      Se desejar, você pode nos contactar através de nossos outros canais de comunicação:
      Telefone: (019) 3296-5461
      E-mail: versis@versis.com.br
      Ou através de nosso site, clicando aqui.

  3. TRABALHO COM MANUTENCAO E INSTALACAO DE CONDICIONADORES DE AR E TENHO MUITA DIFICULDADE DE CONSERTAR PLACAS EM NOSSA CIDADE POIS SÓ TEM UMA PESSOA E O CUSTO É ELEVADO QUE MUITAS VEZES NAO COMPENSA O ESFORCO, TENDO QUE COMPRAR UMA PLACA NOVA. POR FAVOR ME AJUDE, TENHO MUITO INTERESSE NESTE ASSUNTO.
    GRATO.
    AGNALDO.

    1. Os Localizadores de Defeitos podem te auxiliar na tarefa de reparar placas de condicionadores de ar. Também oferecemos treinamento de reparo. Nosso departamento comercial entrará em contato para fornecer mais informações.

      Para mais informações sobre o produto, você pode acessar a página dos Localizadores de Defeitos em nosso site, clicando aqui.
      Ou visitando nosso canal de vídeos, clicando aqui.

      Para informações de preços e formas de pagamento, basta acessar nossa página de como comprar, clicando aqui.

      Se desejar, você pode também nos contactar através de nossos outros canais de comunicação:
      Telefone: (019) 3296-5461
      E-mail: versis@versis.com.br
      Ou através de nosso site, clicando aqui.

    1. Para quem quer iniciar com sucesso o reparo de placas eletrônicas, os Localizadores de Defeitos são uma excelente ferramenta, essencial na bancada. Com ela, é possível reparar placas eletrônicas sem precisar ter o esquema elétrico ou conhecimento sobre o circuito reparado.

      Quanto à aquisição de componentes eletrônicos, existem diversas lojas, principalmente na região da Santa Ifigênia, em São Paulo, que atendem o Brasil todo.

      Para mais informações sobre o produto, você pode acessar a página dos Localizadores de Defeitos em nosso site, clicando aqui.
      Ou visitando nosso canal de vídeos, clicando aqui.

      Para informações de preços e formas de pagamento, basta acessar nossa página de como comprar, clicando aqui.

      Se desejar, você pode também nos contactar através de nossos outros canais de comunicação:
      Telefone: (019) 3296-5461
      E-mail: versis@versis.com.br
      Ou através de nosso site, clicando aqui.

  4. venho acompanhando alguns comentários sobre defeito eletronico, e não consigo encontrar algo para defeito em placas eletronicas de ar condicionado. gostaria muito de ter um conhecimento a respeito, pois a placa apresenta o mesmo defeito para todas as suas paradas inesperadas. existe um rely que contola esse sistema e ele é o causador destes problemas?como conserta-lo se nao é para tira-lo da placa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>